Leo Prates e especialistas discutem na Câmara mudanças climáticas no mundo

Leo Prates e especialistas discutem na Câmara mudanças climáticas no mundo

O presidente da Comissão Especial de Prevenção e Auxílio a Desastres Naturais da Câmara, deputado Leo Prates (PDT-BA), outros parlamentares e especialistas discutiram em audiência pública, nesta terça-feira, 5, na Câmara dos Deputados, “Efeitos das mudanças climáticas sobre o Brasil e o Planeta Terra”.

Na visão dos cientistas presentes na audiência, há um “colapso climático” no planeta que requer medidas concretas e urgentes, como a descarbonização, reflorestamento e monitoramentos dos biomas, para conter o aquecimento global que, segundo eles, está em alta velocidade.

Doutor em ciências atmosféricas, o físico Alexandre Araújo da Costa comparou a atual elevada concentração de gases do efeito estufa a bombas atômicas.

“Esses gases se acumulam ao ponto de hoje termos 50% a mais de CO2, duas vezes e meia mais de metano e acima de 30% a mais de óxido nitroso do que tínhamos, por exemplo, em 1800. Esse desequilíbrio climático é tão grande que equivale a pegar a energia de 21 bombas de Hiroshima por segundo, alterando o ciclo hidrológico, aumentando as temperaturas globais, multiplicando eventos extremos, dilatando os oceanos e derretendo geleiras”, explicou.

A pesquisadora do INPE e acadêmica do IPCC, Luciana Gatti, apresentou dados robustos sobre como o mapa amazônico vem sofrendo mudanças drásticas que afetam a incidência de chuvas na região e todo o seu entorno. “Só conseguiremos frear esses fenômenos com a redução dos desmatamentos e da produção de combustíveis fósseis, além do reflorestamento de espécies na região que ajudarão na manutenção do ciclo de formação de chuvas”, declarou a pesquisadora.

Leo Prates declarou que as informações repassadas pelos palestrantes “foram alarmantes, porém valiosas”.

“Como parlamentar, sigo trabalhando para discutir a proteção do meio ambiente e a segurança da população para enfrentar esses desafios globais. Juntos, podemos tomar medidas concretas para diminuir os efeitos das mudanças climáticas e garantir um futuro sustentável para todos”, declarou.

Ascom Lid./PDT com assessoria do deputado.