Félix Mendonça Júnior propõe exonerar o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto

Félix Mendonça Júnior propõe exonerar o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto

Descontente com a política de juros aplicada pelo Conselho de Política Monetária (COPOM), do Banco Central do Brasil (BC), o deputado pedetista Félix Mendonça Júnior (BA) requereu à Mesa da Câmara o envio de uma Indicação (INC 934/23) ao ministro da Fazenda Fernando Haddad, na qual propõe a exoneração do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

Para Félix Júnior, manter a taxa de juros em 13,75% gera incertezas quanto à desaceleração da inflação, freia o crescimento da economia, aumenta o desemprego, com queda na geração de renda o que, consequentemente, reduz o consumo das famílias, e impacta no aumento da dívida pública do Brasil.

Na Indicação, o parlamentar argumenta que o discurso usado pelo COPOM para manter os altos juros contradiz com a realidade inflacionária atual, que poderá sofrer recuo das projeções para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA para este e o próximo ano (2023 e 2024).

Valendo-se disso, o deputado destaca no documento, que é “comprovado e recorrente o desempenho insuficiente para o alcance dos objetivos do Banco Central do Brasil” pelo atual presidente, motivo pelo qual ele propõe a exoneração de Campos Neto da autarquia.

Ascom Lid./PDT