Dorinaldo, comunidade científica e movimentos sociais, debatem o desmatamento na Floresta Amazônia

Dorinaldo, comunidade científica e movimentos sociais, debatem o desmatamento na Floresta Amazônia

Deputado Dorinaldo (PDT-AP) vai debater na Comissão da Amazônia e dos Povos Originários e Tradicionais, o desmatamento da Amazônia e medidas a serem tomadas para combater um possível colapso amazônico, sem chance de recuperação, o chamado “ponto de não retorno para as mudanças climáticas”. (Req. 1/24)

O debate contará com a presença, confirmada, do Dr. Carlos Afonso Nobre, Cientista e Climatologista – coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Mudanças Climáticas (INCT) – e está agendado para o dia 2 de julho (terça-feira), às 15h, plenário 12.

De acordo com pesquisa da revista Nature, até 2050, devido ao desmatamento, uma das principais vegetações tropicais do mundo, a floresta amazônica, poderá sofrer um colapso sem chance de recuperação. A pesquisa prevê que nos próximos 25 anos, de 10% a 47% da Amazônia estarão impactados e que a floresta pode atingir o chamado “ponto de não retorno”, ou “tipping point” – quando ela perde a capacidade de se recuperar em sua totalidade.

Assista o vídeo publicado pelo deputado sobre o evento

Ascom Lid./PDT