Comissão da Mulher aprova destinação de 10% das verbas de patrocínio ao esporte de empresas públicas ao futebol feminino

Comissão da Mulher aprova destinação de 10% das verbas de patrocínio ao esporte de empresas públicas ao futebol feminino

A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher aprovou nesta quinta-feira (17) projeto do deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS) que destina 10% do valor voltado ao patrocínio desportivo por empresas de direito público ao futebol feminino (PL 6362/19). A proposta tem análise conjunta com o Projeto de Lei 1484/19, do deputado Heitor Schuch (PSB-RS), de mesmo teor, mas com porcentual de 5%. O relator, deputado Alexandre Frota (PSDB-SP), no entanto, considerou esse valor “tímido” e preferiu adotar o proposto por Pompeu de Mattos.

Ao justificar a necessidade da medida, Pompeo de Mattos ressalta que o Brasil, mundialmente conhecido como “país do futebol” pela atuação da seleção masculina, tem desempenho “bastante menor” no futebol feminino no cenário mundial. “E o problema não é falta de talento, as jogadoras brasileiras são reconhecidas pelo seu talento individual”, afirma.

O que se faz necessário, na opinião do pedetista, é apoio financeiro, como ocorreria nos Estados Unidos, por exemplo. Segundo diz, no país do Norte, o investimento no futebol começa ainda no ensino médio e segue até a universidade. “Não por acaso, a seleção feminina americana é tetracampeã da Copa do Mundo de Futebol Feminino, tendo ainda figurado como segunda ou terceira colocada nas demais edições do campeonato”, destaca.