CCJ aprova projeto de André Figueiredo que institui a Comenda Cultural Abdias do Nascimento

CCJ aprova projeto de André Figueiredo que institui a Comenda Cultural Abdias do Nascimento

Com voto do deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS) pela constitucionalidade e juridicidade, a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou nesta quinta-feira (5) o Projeto de Resolução 321/18, do também pedetista André Figueiredo (CE), que institui a Comenda Cultural Abdias do Nascimento. A ser concedida anualmente pela Comissão de Cultura da Câmara, a homenagem será concedida a três personalidades relevante para a promoção da cultura no país.

Ainda conforme o texto, a indicação de candidato, acompanhada do respectivo curriculum vitae e justificativa, será encaminhada por membro da Comissão de Cultura ou por liderança partidária. A escolha será feita pela maioria dos integrantes da comissão.

Conforme explica André Figueiredo, Abdias do Nascimento foi um dos maiores defensores da cultura negra no Brasil, bem como de políticas de igualdade para a população afrodescendente. “Nascido em Franca, São Paulo, foi poeta, ator, escritor, dramaturgo, artista plástico, professor universitário, político e ativista dos direitos civis e humanos”, descreve.

No Brasil, prossegue o parlamentar, fundou entidades pioneiras ligadas à cultura negra como o Teatro Experimental do Negro, o Museu da Arte Negra e o Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros. Também foi um dos idealizadores do Movimento Negro Unificado e atuou em movimentos no país e no exterior em defesa da cultura negra como na Frente Negra Brasileira, acrescenta André Figueiredo.

Constam ainda no currículo do intelectual negro, segundo o pedetista, a atuação como professor na Universidade Estadual de Nova York, onde fundou a cadeira de Cultura Africana no Novo Mundo. “Ademais, também foi professor visitante na Escola de Artes Dramáticas da Universidade de Yale e professor convidado do departamento de Línguas e Literaturas Africanas da Universidade de Ife, Nigéria”.

O projeto segue para votação em plenário.