André Figueiredo solicita ao ministério da economia dados sobre a política de reestruturação do BB

André Figueiredo solicita ao ministério da economia dados sobre a política de reestruturação do BB

O Banco do Brasil (BB) anunciou, na segunda-feira (11), a abertura de dois Programas de Demissão Voluntária com a previsão de adesão de cerca de 5 mil funcionários, com o fechamento de 361 unidades – 112 agências, 7 escritórios e 242 postos de atendimento – no primeiro semestre deste.

Em face dos acontecimentos, o deputado André Figueiredo (PDT-CE) , apresentou um requerimento  (RIC 16/21) para solicitar que o Ministro da Economia Paulo Guedes preste informações sobre a reestruturação do Banco do Brasil. Para o parlamentar, a estatal presta relevantes serviços em diversas áreas  para o Brasil, como a agricultura familiar, microcrédito, agroindústria e outros produtos.

André Figueiredo justifica que um dos grandes diferenciais do BB em relação à concorrência privada é justamente o de ter abrangência em todo o território nacional, o que o torna mais acessível para a sociedade brasileira aos serviços bancários. Com o plano, o parlamentar aponta o risco de haver um grande retrocesso na acessibilidade de grande parcela da população para se beneficiar dos produtos ofertados e a potencialização do processo de desmonte do BB para o claro fim da privatização.

“Ocorre que essa redução drástica da estrutura de atendimento do Banco do Brasil tem o condão de impedir que a empresa cumpra satisfatoriamente sua função social, como vem fazendo ao longo dos anos”, justifica André Figueiredo.

Ascom Lid./PDT com assessoria do deputado