Vidigal defende implantação de autoridade metropolitana para coordenar transportes

Vidigal defende implantação de autoridade metropolitana para coordenar transportes

Em audiência pública realizada na Comissão Especial de Mobilidade Urbana, na terça-feira (10), sobre transporte por meio de veículos sobre trilhos (trens e metrôs), o deputado Sérgio Vidigal (PDT-ES) defendeu a implantação de autoridades metropolitanas.

Segundo Sérgio Vidigal, a autoridade metropolitana é necessária não somente para tratar do transporte público, como também de outros setores essenciais, como concessões, saneamento, resíduos sólidos, entre outros.

“Deveríamos ter uma autoridade metropolitana para discutir e buscar medidas que proporcionem melhor qualidade de vida aos cidadãos. Infelizmente, os projetos no país não são projetos de nação, são projetos, às vezes, de Poder ou do governo que está instalado naquele momento. Então, talvez esse seja o grande desafio nosso aqui na gestão pública no Brasil”, comentou.

O presidente da Companhia do Metropolitano de São Paulo, Silvani Alves Pereira, concordou com o deputado e defendeu a apresentação de um projeto para criar a autoridade metropolitana. “Esta Casa tem todas as condições de enfrentar esse problema com seriedade”. Disse ainda, que disponibilizaria, de imediato, “alguns incentivos para que os entes políticos participassem do processo de forma desprovida do interesse político e pensando mais no cidadão”.

Sérgio Vidigal também arguiu Joubert Flores, da Associação Nacional do transporte de Passageiros (ANP), sobre quais medidas o governo federal tomaria para incentivar os gestores municipais e metropolitanos para implantar o sistema de metrô. “A ANP organizará e planejará as linhas de trens e metrôs, sendo necessária a expansão desse tipo de transporte”, respondeu Jourbert.

O ex-presidente da CPTM e do Metrô de São Paulo, Sergio Avelleda, defendeu a integração dos sistemas de tarifas para reduzir a ineficiência dos transportes. Além disso, incentivar a participação dos usuários nos transportes coletivos, evitando os transportes individuais.

Ascom Lid./PDT com assessoria do deputado