Túlio Gadêlha pede retenção do passaporte de Salles à Procuradoria-Geral da República

Túlio Gadêlha pede retenção do passaporte de Salles à Procuradoria-Geral da República

Como o objetivo de impedir a fuga de Ricardo Sallles do país, o deputado Túlio Gadêlha (PDT-PE) pediu à Procuradoria-Geral da República instauração de medida cautelar de inquérito para reter o passaporte do ex-ministro do Meio Ambiente. Sallles foi exonerado nesta quarta-feira (23) pelo presidente da República.

O ex-ministro é investigado pela Polícia Federal, que apura seu possível envolvimento no maior esquema de extração e exportação de madeira da Amazônia. Para o Túlio Gadêlha, é necessário que a Justiça aja rapidamente para impedir uma situação similar à do ex-ministro da educação Abraham Weintraub, que saiu do país assim que foi exonerado para driblar as investigações.

O parlamentar argumenta que “Salles foi o grande símbolo do governo Bolsonaro, do extermínio dos biomas brasileiros, do desmatamento da Amazônia e dos pactos com o setor do agronegócio, grileiros e garimpeiros”. Por isso, na opinião do pedetista, “ele não pode sair impune”.

No documento enviado ao procurador-geral da República, Antônio Augusto Brandão de Aras, Túlio Gadêlha ressalta que Salles tentou atrapalhar medidas de fiscalização ambiental, especificamente os relacionados à “Operação Handroanthus”, da Polícia Federal. Essa ação foi responsável pela apreensão recorde de aproximadamente 200 mil metros cúbicos de madeira extraída ilegalmente por organizações criminosas na Amazônia.