Proposta de Max Lemos prevê uso de animais como garantia de empréstimos e financiamentos rurais

Proposta de Max Lemos prevê uso de animais como garantia de empréstimos e financiamentos rurais

Proposta do deputado Max Lemos (PDT-RJ), que aguarda a deliberação da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (CAPADR), autoriza a utilização animais como garantia de alienação fiduciária em qualquer modalidade de crédito ou financiamento rural. 

Pelo texto do Projeto de Lei 3019/23, as instituições financeiras que aceitarem o bem como garantia deverão criar políticas e procedimentos específicos para a avaliação do valor, levando em consideração fatores como raça, idade, peso, informações fitossanitárias e outros critérios relevantes.

O texto estabelece que o Ministério de Agricultura e Pecuária seja responsável por estabelecer as normas e regulamentações necessárias para essa operacionalização.

Segundo Max Lemos, a medida é necessária para ampliar o acesso ao crédito aos produtores rurais, especialmente os criadores de bovinos.

“Outro ponto relevante é que o uso do bem semovente como garantia de alienação fiduciária contribui para a redução de riscos financeiros para as instituições bancárias, uma vez que o valor do animal pode ser avaliado de forma mais precisa e sua liquidez é garantida”, destacou Lemos. “Isso resulta em taxas de juros mais competitivas para os produtores rurais, além de fomentar o desenvolvimento do setor agropecuário e impulsionar a economia como um todo”, acrescentou.

Tramitação
O projeto, que tramita em caráter conclusivo, também será analisado pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Ascom Lid./PDT com Agência Câmara de Notícias