PDT confirma em reunião posição contra impeachment

PDT confirma em reunião posição contra impeachment

O Diretório Nacional do PDT vai se reunir na próxima sexta feira (22/01) na sede do partido em Brasília, a partir das 10h da manhã, para avaliar o momento político do país e confirmar a decisão da Direção Nacional tomada  dia 8 de dezembro passado – em conjunto com as bancadas do PDT no Congresso Nacionall – de fechar questão contra o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff e na defesa da Legalidade de seu mandato.

Antes, porém, na quinta-feira (21/01), a partir das 14h, o Diretório Nacional tem encontro marcado com a Executiva do partido, as bancadas do PDT na Câmara e Senado Federal, presidentes e tesoureiros das direções estaduais para discutir estratégias sobre as eleições municipais de 2016. Na ocasião, vão ser analisados os relatórios das direções estaduais sobre as candidaturas de prefeitos, vices e vereadores em todo país.

Também serão discutidas alianças e coligações nos estados, montadas pela Executiva nacional em consonância com os dirigentes estaduais. Na ocasião, vai ser apresentado um calendário para cursos obrigatórios de formação e capacitação política dos candidatos que disputarão o pleito municipal.

As reuniões dos dias 21 e 22 de janeiro são um desdobramento da reunião extraordinária da Executiva Nacional, com as bancadas no Congresso Nacional, realizada no dia 8 de dezembro de 2015 em Brasília, na sede do partido, quando foi decidido o fechamento da questão contra o processo de impeachment de Dilma aberto pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

De acordo com Carlos Lupi, “ha um jogo pesado em curso e temos que ter uma posição que seja coerente com a nossa História de defesa da Legalidade, da democracia e da Constituição”. Lupi lembrou também, que “o primeiro ato dos vencedores de 1964 foi cassar Brizola, Jango, Darcy Ribeiro e as principais lideranças trabalhistas – para depois fechar os partidos”.
Ascom Li./PDT