Nota de repúdio da bancada do PDT na Câmara às declarações de Jair Bolsonaro contra jornalista

Nota de repúdio da bancada do PDT na Câmara às declarações de Jair Bolsonaro contra jornalista

A bancada do PDT na Câmara manifesta, veementemente, seu repúdio às declarações desrespeitosas e grosseiras proferidas pelo presidente da República Jair Messias Bolsonaro, nesta terça-feira (18/02), contra a jornalista Patrícia Campos Mello, do jornal Folha de São Paulo.

Em mais um episódio sem precedentes, em se tratando da autoridade máxima do país, Bolsonaro demonstrou todo seu machismo, sexismo e misoginia contra a profissional da imprensa, desta feita com ofensas de cunho sexual.

O presidente da República comprova, mais uma vez, em um claro ataque à democracia brasileira, não estar à altura do cargo que ocupa e, pior, demonstra ajudar a difundir notícia falsa. Em sua fala, Bolsonaro reforçou declarações mentirosas dadas por Hans River em depoimento à CPMI das Fake News. Além de confirmar ser um defensor e usuário da prática de divulgação de fake news, o presidente revela seu total desrespeito às mulheres quando afirma, em discurso de forte apelo sexual, que a jornalista “queria dar o furo a qualquer preço contra mim”.

A ofensa proferida pelo presidente da República contra Patrícia Mello é incompatível com a dignidade, a honra e o decoro exigidos para o exercício do cargo, de acordo com o artigo 9º, da Lei 1.079/1950, que define os crimes de responsabilidade contra a probidade na administração.

Podemos afirmar, diante de todos os episódios protagonizados por Jair Bolsonaro, e que não foram poucos, que o país está sendo comandado por um presidente que ataca deliberadamente a democracia, despreza e atropela as leis nacionais.

Não podemos aplaudir, como fazem os seus apoiadores, nem assistir de braços cruzados à banalização desse tipo de comportamento ofensivo e vil, principalmente vindo de um Chefe de Estado, a autoridade máxima do país.

 

Ascom Lid/PDT