Félix Mendonça Júnior condena corte de verbas e suspensão de bolsas na Educação

Félix Mendonça Júnior condena corte de verbas e suspensão de bolsas na Educação

O Presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara, o deputado Félix Mendonça Júnior (PDT-BA), considerou bastante preocupante o corte de verbas na Ufba e em outras instituições de ensino superiror ligadas ao governo federal na Bahia.

“Tirando a Ufba, o corte nas outras universidades chega a R$ 40 milhões na Bahia. É triste. A Educação é a maior riqueza que uma nação pode ter. Não pode haver corte no setor. Pelo contrário, tem que ter muito mais aplicação. Novas escolas, novas universidades e novos recursos” diz Félix, formado em Administração pela Ufba.

Bolsas – O deputado também condenou o bloqueio das bolsas de mestrado e doutorado fornecidas pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Ligada ao MEC, a Capes oferece cerca de 200 mil bolsas em 49 áreas do estudo a universitários das redes pública e privada.

“A medida atrapalha a formação de pesquisadores e a produção de conhecimento. Essas bolsas formam mestres e doutores, produzindo uma mão de obra altamente qualificada para o ensino em universidades, tanto pública quanto particulares”, afirma.

Segundo Félix Júnior, o corte de verbas no setor chega a um nível que o próprio ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, revelou – durante sessão da Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara (CCTCI), presidida pelo deputado baiano -, que a sua pasta só tem recursos para pagar bolsas do CNPQ até setembro.

Ascom Lid./PDT com assessoria do deputado