Em audiência, Bismarck apoia ideia de criar passaporte turístico no Brasil vinculado à vacina e teste da Covid-19

Em audiência, Bismarck apoia ideia de criar passaporte turístico no Brasil vinculado à vacina e teste da Covid-19

A convite do deputado Eduardo Bismarck (PDT-CE), o ministro do Turismo Gilson Machado Neto participou, nesta segunda-feira (29), de audiência pública onde debateu sobre o programa Investe Turismo, criado em 2019 para aumentar a qualidade e a competitividade de trinta rotas turísticas com o objetivo de beneficiar, principalmente pequenas e médias empresas do setor.

O programa é uma parceria entre o Ministério do Turismo, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur).

Sobre esse ponto, Bismark questionou o ministro sobre a inclusão de novas rotas no programa, como a rota das falésias, no Ceará. “O foco seria a inclusão de novas rotas e utilizar esse programa para que a gente possa fazer uma retomada pós-pandemia”, disse.

O secretário de Desenvolvimento e Competitividade da pasta, Willian França, esclareceu que, das 30 rotas do Investe Turismo, 22 rotas, em 158 municípios, já receberam recursos que somam R$ 28,7 milhões via Fungetur – linha de crédito de capital de giro de R$ 5 bilhões destinada a empresas do setor do turismo.

Ele acrescentou que, como o acordo entre ministério, Sebrae e Embratur venceu no ano passado, um novo acordo em torno do Investe Turismo está sendo negociado e poderá resultar na inclusão de novas rotas, a depender dos critérios adotados e do volume de recursos disponíveis.

Sobre as novas rotas, Gilson Machado Neto disse apostar em uma forte retomada da atividade turística no País no período pós-pandemia. Segundo ele, a expectativa se deve ao aumento do interesse mundial pelo turismo de natureza, após vários meses de isolamento social. No entanto, destacou que a ampla recuperação do setor de turismo depende da criação de um documento que associe a identificação do viajante à vacinação e a testes de Covid-19 – uma espécie de passaporte sanitário ou passaporte verde.

Eduardo Bismarck concordou com a ideia de criação do passaporte com informações sobre a vacinação para viabilizar viagens nacionais e internacionais. “Nós, da Comissão de Turismo, podemos ajudar a tramitar um projeto de lei que atenda a todos”, afirmou.

Ascom Lid./PDT