Comissão de Saúde aprova projeto de Flávia Morais que obriga tratamento e outros prodecimentos do câncer de próstata pelo SUS

Comissão de Saúde aprova projeto de Flávia Morais que obriga tratamento e outros prodecimentos do câncer de próstata pelo SUS

Proposta (PL 1749/22) da pedetista Flávia Morais assegura a prevenção, a detecção, o tratamento e o seguimento do câncer colorretal pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O texto altera o Programa Nacional de Controle do Câncer de Próstata (Lei 10.289) e foi aprovado na Comissão de Saúde, na quarta-feira (12), em conjunto com outras matérias.

O projeto também prevê a cobertura pelo SUS, em nível nacional, de exames para a detecção precoce do câncer em homens a partir dos cinquenta anos de idade, ou quando for recomendado pelo médico. Terão prioridade os pacientes com maior probabilidade de serem acometidos pela doença.

O câncer colorretal é uma doença de caráter multifatorial, sendo consequência de fatores genéticos, ambientais e de hábitos de vida. No Brasil, conforme a deputada, estimam-se 17.380 casos novos de câncer de cólon e reto em homens e 18.980 em mulheres para cada ano do biênio 2018-2019.

“O que procuro fazer com o presente projeto de lei é garantir para a população masculina a mesma atenção conferida às mulheres, no que se refere ao câncer de próstata”, justifica Flávia Morais.

Ascom Lid./PDT