Chico D’Angelo pede que MPF investigue mudança na divulgação de dados sobre covid-19

Chico D’Angelo pede que MPF investigue mudança na divulgação de dados sobre covid-19

Diante da mudança na metodologia de divulgação dos dados sobre coronavírus no Brasil pelo Ministério da Saúde, o pedetista Chico D’Angelo (RJ) entrou com um pedido de investigação do caso pelo Ministério Público Federal. Até o último dia 3, o site do ministério trazia todos as informações compiladas sobre a evolução das mortes e contaminações no país. Desde então, decidiu-se publicar apenas o número de recuperados, as mortes e contaminações do dia da publicação.

A mudança despertou suspeitas de que o governo, na verdade, busca “maquiar os dados”, uma vez que ocorreu exatamente no momento em que o Brasil apresenta recordes sucessivos de mortes e novos casos. Em 3 de junho, foram 1.349 mortes e, já no dia seguinte, 1.473.

Além de retirar as informações compiladas do site, o ministério também decidiu mudar a forma de contagem das mortes. Ao invés de considerar a data de registro do óbito, vai levar em consideração a data da ocorrência. Como há atraso na confirmação, o número diário será menor.

Diante disso, Chico D’Angelo considera que, “infelizmente, ao que tudo indica, a mudança de ‘metodologia’ no processo de divulgação desses dados tem muito mais a ver com esconder escolhas erradas do que a preocupação em divulgar informações corretas para a sociedade”.
No pedido de investigação encaminhado à Procuradoria-Geral da República o parlamentar lembra que a Lei 13.979/20 exige o compartilhamento de dados entre estados, municípios, Distrito Federal e União, e que o Ministério da Saúde deve divulgar essas informações sistematizadas. “A divulgação do máximo de dados acerca da pandemia pelo Ministério da Saúde é essencial para que toda a sociedade saiba a real situação do país”, defende.