Rodeio e vaquejada passam a ser manifestações culturais nacional e patrimônios culturais imateriais

Rodeio e vaquejada passam a ser manifestações culturais nacional e patrimônios culturais imateriais

A Câmara aprovou, nesta terça-feira (1/12), com substitutivo, Projeto de Lei 1554/15, do deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS),  que eleva o rodeio crioulo e a vaquejada e suas expressões artístico-culturais à condição de manifestação cultural nacional e de patrimônio cultural imaterial.

O texto também reconhece como patrimônio as expressões artístico-culturais relacionadas ao rodeio e à vaquejada, como as montarias, provas de laço, apartação, bulldog, provas de rédeas, provas dos Três Tambores, Team Penning e Work Penning, e paleteadas, além das provas típicas Queima do Alho e concurso do berrante, e apresentações folclóricas e de músicas de raiz. O rodeio crioulo é uma manifestação popular tradicional do Rio Grande do Sul, mas que atualmente ocorre em várias partes do Brasil.

Conclusivas nas comissões, as propostas seguem para análise do Senado Federal.

Ascom Lid./PDT