Requerimento de Túlio Gadêlha revela ligação de gabinete de Eduardo Bolsonaro com conta de ataques virtuais

Requerimento de Túlio Gadêlha revela ligação de gabinete de Eduardo Bolsonaro com conta de ataques virtuais

A partir de um requerimento do deputado pedetista Túlio Gadelha (PE), a CPMI das Fake News descobriu, nesta quarta-feira (4), que um computador do gabinete do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) foi usado para criar perfil falso e disseminar ataques pessoais contra adversários políticos. De acordo com Túlio, a depender da análise dos documentos que chegaram à comissão, Eduardo Bolsonaro pode sofrer processo no Conselho de Ética da Câmara.

“O próximo passo agora é analisar o conteúdo, pedir a quebra de sigilo telefônico, a quebra de sigilo telemático dos e-mails do deputado Eduardo Bolsonaro e do ‘gabinete do ódio’, das pessoas que disseminavam essas informações, para analisar esse conteúdo”, acrescentou o deputado pernambucano.

O documento foi enviado à CPMI pela rede social Facebook depois de um pedido de quebra de sigilo de contas no Instagram – as duas redes são controladas pela mesma empresa. O teor foi divulgado nesta quarta-feira (4) pelo site UOL.

A conta na rede social, chamada “Bolsofeios”, foi registrada a partir de um IP dentro da Câmara. O IP é um número único, usado para identificar cada computador conectado a uma rede. O e-mail utilizado no cadastro da página é utilizado por Eduardo Guimarães, secretário parlamentar de Eduardo Bolsonaro. Notas fiscais apresentadas à Câmara por Eduardo Bolsonaro em janeiro mostram que Guimarães usou esse mesmo e-mail como endereço de contato.

Ascom Lid./PDT com G1