PDT, PSB, Rede, Cidadania e PV promovem ato ‘Janelas pela democracia: impeachment já’ nesta terça (19)

PDT, PSB, Rede, Cidadania e PV promovem ato ‘Janelas pela democracia: impeachment já’ nesta terça (19)

Nesta terça-feira (19), o PDT, em parceria com o PSB, Rede, Cidadania e PV, promove às 18h30 o grande ato “Janelas pela democracia: impeachment já”, evento que será transmitido ao vivo pelas redes sociais das cindo legendas que realizam o evento. O movimento terá a participação de artistas, intelectuais e lideranças políticas de todo o País, em defesa da democracia e da tramitação dos mais de 30 pedidos de impeachment de Bolsonaro no Congresso Nacional, um deles o PDT.

A manifestação virtual pelo impeachment do presidente será transmitida ao vivo pela página do PDT no Facebook (https://www.facebook.com/pdt.org.br/).

Dentre os líderes pedetistas confirmados, estão Carlos Lupi e Ciro Gomes, presidente nacional e vice-presidente nacional da legenda, e do secretário-geral nacional do partido, Manoel Dias. Já entre os artistas, participam Marcos Palmeira, Marcelo Serrado, Marco Zanini e Artur Moreira Lima.

Em maio, o PDT, PV, PSB e Rede, decidiram de maneira conjunta, após reunião entre suas direções, por videoconferência, apoiar as iniciativas de cada partido e sua respectiva bancada pelo impeachment do atual presidente Jair Bolsonaro.

No entendimento dos líderes pedetistas, os crimes cometidos por Bolsonaro, que justificam o seu impedimento como presidente do País, foram relacionados na ação protocolada pelo PDT, no dia 22 de maio, na Câmara dos Deputados.  Dentre esses crimes despontam como mais graves a apologia ao autoritarismo e negação do sistema tripartite – existência de três poderes, Legislativo, Executivo e Judiciário, independentes e harmônicos entre si. Outro grave delito apontado pelo documento do partido é a participação do presidente nas manifestações em defesa do retorno da Ditadura Militar, do Ato Institucional Nº5 (AI-5) e do fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal (STF).

O texto enviado ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também acusa Bolsonaro de “descumprir determinações da Organização Mundial de Saúde (OMS), do Ministério da Saúde e dos atos normativos e legislativos dos entes da Federação, referentes às medidas de prevenção de contágio da Covid-19”.

Dois dia depois de protocolar o  pedido de impeachment, o PDT solicitou ao Congresso que o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, seja testemunha do processo, uma vez que Moro acusa o presidente de tentar interferir politicamente no comando da Polícia Federal para obter acesso a informações sigilosas e a relatórios de inteligência.

Serviço
Ato ‘Janelas pela democracia: impeachment já’
19 de maio, a partir das 18h30
Transmissão pela página do PDT no Facebook (https://www.facebook.com/pdt.org.br/).

Ascom lid/PDT com PDT nacional