PDT homenageia Brizola nos 13 anos de sua morte

PDT homenageia Brizola nos 13 anos de sua morte

Lideranças estaduais e nacionais do PDT prestaram, nesta quinta-feira (23/06), em São Borja (RS), homenagem ao ex-governador do Rio Grande do Sul e fundador da sigla, Leonel Brizola. A solenidade marcou os 13 anos da morte do trabalhista.

No ato estiveram presentes a deputada estadual Juliana Brizola e Carlos Daudt Brizola, netos do ex-governador, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, o deputado Pompeo de Mattos, que preside o diretório estadual da legenda, e os pré-candidatos do PDT ao governo do Estado e à presidência da República, respectivamente: o ex-prefeito de Canoas Jairo Jorge e o ex-governador do Ceará Ciro Gomes.

Leonel de Moura Brizola nasceu em Carazinho, no Norte do Rio Grande do Sul, em 1922. Na adolescência, mudou-se para Porto Alegre e estudou na Escola Técnica Agrícola (ETA) de Viamão. Formou-se em Engenharia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs). Ainda estudante, ingressou na Ala Moça do antigo PTB e foi eleito deputado estadual pela sigla em 1947.

No início dos anos 1950, atuou como secretário estadual de Obras e, em 1955, foi eleito prefeito de Porto Alegre. Entre 1959 e 1963, foi governador do Rio Grande do Sul, em um mandato marcado pela liderança da Campanha da Legalidade, em 1961. No ano seguinte, elegeu-se deputado pelo Rio de Janeiro, porém, em 1964, com a deflagração do golpe militar, exilou-se no Uruguai. Foi um dos líderes da resistência à ditadura e da campanha das Diretas Já.

Na redemocratização, fundou o PDT, legenda na qual governou o Rio de Janeiro em dois mandatos – entre 1983 e 1987, e de 1991 a 1994. Em 1989 e 1994, concorreu à presidência da República. Morreu em 21 de junho 2004, aos 82 anos, no Rio.

Ascom Lid./PDT com Jornal Cidades/PA