Orientação a pais sobre importância do teste do pezinho proposta pelo ex-deputado Sergio Vidigal vai para análise do Senado

Orientação a pais sobre importância do teste do pezinho proposta pelo ex-deputado Sergio Vidigal vai para análise do Senado

Câmara aprovou, na terça-feira, 12, a redação final apresentada pelo deputado Eduardo Bismarck (PDT-CE), ao Projeto de Lei 4202/20, que obriga hospitais e maternidades a orientarem pais e responsáveis por recém-nascidos sobre a importância da realização do teste do pezinho. Esse exame é feito com a coleta de gotas de sangue dos pés do recém-nascido entre o terceiro e o quinto dia de vida.

As informações oferecidas aos pais devem ser de fácil entendimento e fornecidas presencialmente, podendo ser complementadas por meio impresso ou digital.

O texto aprovado inclui a medida no Estatuto da Criança e do Adolescente, em vez de criar uma nova lei, como pretendia o projeto original do ex-deputado pedetista Sergio Vidigal (ES). O projeto atualizado foi enviado ao Senado Federal.

Atualmente, o Sistema Único de Saúde (SUS) realiza um teste que detecta seis doenças, mas a Lei 14.154/21 prevê a ampliação gradativa desse número. Assim, o exame passará a englobar 14 grupos de doenças, que podem identificar até 53 tipos diferentes de enfermidades e condições especiais de saúde (veja quadro abaixo).

O processo de ampliação do teste será feito de forma escalonada. O prazo para inclusão do rastreamento das novas doenças será fixado pelo Ministério da Saúde.

Ascom Lid./PDT com Agência Câmara de Notícias