Oposição questiona Embaixada dos Estados Unidos sobre situação de Weintraub

Oposição questiona Embaixada dos Estados Unidos sobre situação de Weintraub

Deputados oposicionistas, entre eles o líder do PDT, Wolney Queiroz (PE), e o da Oposição, André Figueiredo (PDT-CE), encaminharam ao embaixador norte-americano no Brasil, Todd C. Chapman, pedido de explicação sobre a entrada de Abraham Weintraub nos Estados e o atual status do ex-ministro país. A carta foi enviada nesta terça-feira (23).

Como os Estados Unidos baniram a entrada de brasileiro devido à pandemia de covid-19, os parlamentares dizem acreditar que Weintraub entrou no país com passaporte e visto diplomáticos. “Isso também nos leva a questionar a possibilidade de Weintraub ter viajado aos Estados Unidos a fim de evitar a investigação criminal em que foi incluído conforme decisão do Supremo Tribunal Federal no dia 19 de junho”, acrescentam.

Os signatários do documento lembram que, no último dia 20, Weintraub confirmou que havia chegado aos Estados Unidos, e logo em seguida, no dia 21, foi exonerado do cargo. Acontece que, no dia 23, o governo Bolsonaro alterou o Diário Oficial da União para mudar a data da exoneração, que passa a constar como ocorrida no dia 19 de junho, prosseguem os oposicionistas.

Diante de tais fatos, os deputados se dizem preocupados com a possibilidade de que Abraham Weintraub tenha sido admitido nos Estados Unidos sob falsas pretensões para se esquivar do inquérito e resida nos EUA fora do status regular. “Pedimos que a Embaixada Americana e o Departamento de Estado dos Estados Unidos clarifiquem as condições em que foi cedida a entrada de Weintraub e em qual status ele permanece no país, tendo em vista que o ex-ministro não mais representa o governo brasileiro, nem qualquer órgão internacional”, finalizam.