Marcos Tavares debate com representantes de instituições a política de juros no Brasil

Marcos Tavares debate com representantes de instituições a política de juros no Brasil

A pedido do pedetista fluminense Marcos Tavares, a Comissão de Finanças e Tributação debate nesta quarta-feira (30), às 10 horas, no plenário 4, a política de juros no Brasil. Ele explica que a taxa básica de juros da economia, a Selic, acumulou 588% de aumento no período de março de 2021 a agosto de 2022.

Ainda segundo o parlamentar, o Banco Central elevou a taxa do patamar de 2% ao ano em 2021 para 13,75%, sob a justificativa de “conter a inflação”. Em agosto, a taxa de juros teve o primeiro recuo em três anos, sendo definida em 13,25%

“Esse significativo aumento da Selic tem prejudicado profundamente a atividade econômica do País, aumentando as despesas com juros tanto do governo (com a dívida pública) como do público em geral com empréstimos e financiamentos, travando toda a economia, como comprova a queda do PIB no último trimestre de 2022, com igual perspectiva para o primeiro trimestre de 2023”, explica.

Foram convidados, além de representantes do Banco Central do Brasil e do Ministério da Fazenda, entre outros, a coordenadora nacional da Auditoria Cidadã da Dívida, Maria Lúcia Fatorelli; o economista e professor da PUC-SP, Ladislau Dowbor; e o diretor- administrativo da Associação dos Engenheiros da Petrobras, Fernando Siqueira.

Ascom Lid./PDT com Ag. Câmara de Notícias