Líder do PDT defende novas eleições se processo de impeachment for aberto no Senado

Líder do PDT defende novas eleições se processo de impeachment for aberto no Senado

Após a Câmara autorizar a instrução de processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, o líder do PDT, deputado Weverton Rocha (MA), criticou o resultado e defendeu a convocação de novas eleições, caso o processo seja aberto no Senado Federal.

Para Weverton Rocha, o Brasil precisa de alguém eleito de forma legítima.  “Não dá para achar que tirando um gestor ruim vai resolver colocando um pior. As eleições legitimariam um representante e acalmariam os demais, porque, pelo menos, quem perder não vai fazer como o PSDB”, acusou.

Ainda segundo ele, o processo contra Dilma não tem nada a ver com o impeachment do ex-presidente Fernando Collor, em 1992. “Hoje foi feita uma eleição indireta. É preciso ter muito cuidado. Queremos pedir ao povo que se desarme. Já basta o destemperamento e a falta de juízo desta Casa em fazer um movimento tão agressivo para a destituição de um representante eleito democraticamente, como foi o caso da presidente Dilma”, criticou Weverton Rocha.

Ascom Lid/PDT com Agência Câmara