Dorinaldo Malafaia pede punição para com representação contra Zema, Nikolas e Cleitinho

Dorinaldo Malafaia pede punição para com representação contra Zema, Nikolas e Cleitinho

O deputado Dorinaldo Malafaia (PDT-AP), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Vacina (FPDV), solicitou ao Ministério Público Federal (MPF) e à Defensoria Pública da União (DPU), que investigue o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, o deputado Nikolas Ferreira e o senador Cleitinho.

Dorinaldo Malafaia considera que os três políticos cometeram crime contra a saúde pública e ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) ao declararem, no domingo (4), em vídeo, que o estudante mineiro não precisa apresentar comprovação de vacinação para se matricular na rede estadual de ensino.

A conduta dos parlamentares vai contra orientação do Ministério da Saúde que orienta a exigência de vacinação e, em outubro do ano passado, ampliou a lista de vacinas previstas no Programa Nacional de Imunizações e determinou, a partir de 2024, a inclusão da vacina contra a Covid-19 entre as obrigatórias antes dos 5 anos de idade.

Para o deputado, negacionismo é crime e desestimular a vacinação de crianças e ainda se orgulhar disso é ser contra a saúde pública, a criança e ao Código Penal Brasileiro.

“Nós, da Frente da Vacina, fizemos de tudo para que em 2023 pudéssemos começar a recuperar as taxas vacinais históricas que o Brasil já teve. O que esses agentes públicos fazem é um verdadeiro crime disfarçado de defesa da liberdade. Não é defesa da liberdade, é negação das vacinas. Ninguém tem a liberdade de infectar o colega, o professor, o funcionário da escola. O vídeo que eles divulgaram, além de desinformar, pode trazer consequências graves para outras campanhas de vacinação, por isso representei contra os três. De um lado temos a vida e as vacinas e do outro a negação e a morte”, declarou Dorinaldo.

Ascom Lid./PDT