Comissão aprova projeto que altera nome da ponte sobre Rio Gravataí (RS) para Ponte da Legalidade e da Democracia

Comissão aprova projeto que altera nome da ponte sobre Rio Gravataí (RS) para Ponte da Legalidade e da Democracia

A Comissão de Viação e Transportes aprovou nesta terça-feira (27) proposta do deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS) que denomina a ponte sobre o Rio Gravataí, em Porto Alegre (RS), “Ponte da Legalidade e da Democracia”. Segundo explica o deputado, com a alteração de nome, ele homenageia movimento iniciado pelo então governador do Rio Grande Sul, Leonel Brizola, contra a tentativa de militares de impedir João Goulart de assumir a presidência da República em 1961, após a renúncia de Jânio Quadros.

De acordo com Pompeo de Mattos, após pronunciamento de Brizola na Rádio Guaíba, “o povo gaúcho insurgiu-se em um levante popular de resistência em favor da democracia, e a Legalidade tornou-se o maior movimento popular no Brasil desde a Revolução de 30”. Em seguida, conforme esclarece, “o país reagiu ao golpe articulado pelos militares, juntamente com o poder econômico”.

A insurgência popular, conforme acrescenta Pompeo, atrapalhou os planos dos militares, muito embora “maquinações políticas” tenham obrigado João Goulart a aceitar o parlamentarismo, até o que o golpe, enfim, se consolidasse três anos mais tarde com a derrubada de Goulart, “sem possibilidade de resistência”.

Diante desses fatos históricos, o deputado defende que denominar a ponte sobre o Rio Gravataí como Ponte da Legalidade e da Democracia “é um dever cívico e histórico, por marcar a história de bravura do povo gaúcho na defesa da legalidade em um processo de resistência a um golpe que estava em marcha, atentando contra a ordem e as instituições democráticas”.