Ciro fala para prefeitos e vereadores pedetistas

Ciro fala para prefeitos e vereadores pedetistas

O pré-candidato a presidência da República falou das grandes questões nacionais e das alternativas nas próximas eleições

O pré-candidato à presidência da República e vice-presidente do PDT, Ciro Gomes, se reuniu com prefeitos e vereadores pedetistas, nesta quarta-feira (27), na sede do partido, em Brasília. Ele abordou o Projeto Nacional de Desenvolvimento (PND) e os rumos pelos quais a legenda deve seguir no próximo pleito eleitoral.

Ciro destacou o cenário político brasileiro polarizado que se estende desde 2014 e tem influenciado o quadro para as próximas eleições. De acordo com o líder pedetista, entre a divisão inflada entre Bolsonaro e Lula há uma janela de oportunidade em que o eleitor só adota um dos dois candidatos na intenção de vencer o outro. “Tem um universo maleável, não é que está conosco, mas vamos ter frieza, realismo e muita humildade para procurar tocar o coração do nosso povo. Eu peço a Deus que ilumine a minha palavra”, disse.

O vice-presidente do PDT também falou sobre interesses dos banqueiros que tentam guiar o percurso eleitoral no País por meio de pesquisas. De acordo com ele, é preciso lembrar que, no Brasil, quatro grandes conglomerados financeiros estão entre os que mais lucram no mundo e a eles é importante tentar ditar a corrida eleitoral. “Só no Brasil se publicam dez pesquisas, todas elas financiadas por bancos. Sabe quanto custa uma pesquisa? Um milhão de reais”, contou.

Ciro ainda falou sobre o modelo econômico nacional que resulta em 70 milhões de brasileiros no limbo trabalhista: desempregados, desalentados ou na informalidade. Ele atacou também o encolhimento da renda e o aumento agressivo da inflação. “Eu que ajudei a criar o Plano Real acabo de testemunhar a pior inflação dos últimos 25 anos […] Quando a gente vê o consumo popular, a cesta básica, a comida, o remédio, a conta de luz, o gás de cozinha, isso tá deixando impossível o nosso povo sobreviver. E temos um salário mínimo com o pior poder de compra dos últimos 15 anos”.

Durante a palestra foi lembrado o modelo de gestão trabalhista iniciado na década de 1930 que gerou efeito no crescimento nacional por meio século. Para o pré-candidato, a implementação do PND é fundamental para gerar crescimento ao País. Ele defendeu o investimento na indústria e nas pequenas e médias empresas como alternativa à crise atual, e abordou a readequação tributária como instrumento de justiça social, onde quem ganha menos deve pagar menos tributos e as grandes fortunas sejam tributadas.

O evento contou com a presença do líder do PDT na Câmara, deputado André Figueiredo, o líder da oposição na Casa, Wolney Queiroz, dos deputados federais Afonso Motta, Mauro Benevides, Leônidas Cristino, David Miranda, Pompeo de Mattos, Pedro Bezerra, Gustavo Fruet entre outros parlamentares. O encontro foi organizado pelo presidente da Fundação Leonel Brizola Alberto Pasqualini e secretário-geral nacional do partido, Manoel Dias.

Ascom Lid./PDT com PDT Nacional