Aprovado parecer de Túlio Gadelha que inscreve Dulcina de Moraes no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria

Aprovado parecer de Túlio Gadelha que inscreve Dulcina de Moraes no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria

Com a anuência dos deputados, a Comissão de Cultura aprovou na terça-feira, 23, o parecer do deputado Tulio Gadelha (PDT-PE) ao Projeto de Lei 25/20, proposto pela petista Benedita da Silva (RJ), que inscreve o nome de Dulcina de Moraes no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria.

Nascida em 3 de fevereiro de 1908, em Valença (RJ), Dulcina de Moraes – filha e neta de atores – estreou com apenas três meses de idade, ocasião em que fez o papel de uma boneca que ocupava o berço na peça teatral. Era o prenúncio da grandiosa carreira nas artes cênicas desenvolvida pela homenageada.

Ao longo de sua trajetória como atriz, Dulcina representou papéis relevantes no teatro brasileiro. Em 27 de agosto de 1996, com 88 anos, em decorrência de uma crise de diverticulite, Dulcina falece, mas o seu legado segue vivo na cultura brasileira.

“Entendemos que é absolutamente meritório o reconhecimento indelével da contribuição de Dulcina de Moraes para a Cultura e para a Nação brasileira como uma verdadeira Heroína da Pátria. Para além da justa homenagem, esperamos que a inscrição do nome dessa grande atriz no Livro de Aço, depositado no Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves, seja acompanhado de medidas efetivas para a valorização de todas as manifestações da cultura nacional”, Justifica Túlio

Ascom Lid/PDT