André Figueiredo pede convocação de Ernesto Araújo para esclarecer relações diplomáticas com a China

André Figueiredo pede convocação de Ernesto Araújo para esclarecer relações diplomáticas com a China

 

Líder da oposição, deputado André Figueiredo (PDT-CE), pede convocação de Ernesto Araújo para esclarecer atual relação diplomática entre Brasil e China depois de declarações do deputado Eduardo Bolsonaro, que usou o Twitter para culpar a China pela pandemia de coronavírus.

Dada a total omissão do Governo Federal em relação ao fato, o deputado André Figueiredo apresentou requerimento para convocação do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, para explicar o episódio. André ressalta que as declarações “criam um problema diplomático com um dos nossos principais parceiros comerciais globais”.

André Figueiredo lembrou que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, se pronunciou e pediu desculpas à China pelas declarações do filho do presidente. “Esta Casa Legislativa tem o papel de fiscalizar a atuação do Executivo bem como de cobrar explicações e clareza de sua atuação diplomática”, sustenta. A China, inclusive, tem auxiliado países que precisam com o fornecimento de respiradores e outros insumos para o enfrentamento do novo Coronavirus.

O deputado também quer esclarecimentos do ministro sobre a situação dos brasileiros no exterior e que não estão recebendo o devido apoio do governo.

*Relações comerciais*

Em 2018, a China foi responsável por 26,7% das exportações brasileiras, líder em compras do Brasil no mundo. Em 2019, a balança comercial com o país asiático teve superávit de mais 30 bilhões de dólares (mais de R$ 150 bilhões). O Brasil exportou 65,3 bilhões de dólares (mais de R$ 333 bilhões) e importou 35,8 bilhões de dólares (cerca de 182 bilhões). Além disso, entre 2003 e 2019, de acordo com dados divulgados pela imprensa, Pequim investiu 79 bilhões de dólares no Brasil (mais de R$ 400 bilhões).