André Figueiredo é reconduzido à liderança da bancada do PDT na Câmara dos Deputados

André Figueiredo é reconduzido à liderança da bancada do PDT na Câmara dos Deputados

O deputado André Figueiredo (CE) foi eleito, por unanimidade, líder do PDT na Câmara dos Deputados. A recondução do parlamentar foi definida em reunião da bancada e Executiva do partido nesta terça-feira, 6.

Líder pela sétima vez, o parlamentar cearense recebe a missão e a responsabilidade de conduzir a bancada em 2023 nos debates, negociações, articulações e elaborações de pautas e propostas. O pedetista liderou o partido na Casa nos anos de 2012/13; 2015; 2018/19; 2022.

Dentre as lutas de André Figueiredo no parlamento, podemos destacar a relatoria da PEC 383/17, que garante 1% da receita corrente líquida (RCL) da União para financiamento da gestão do SUAS (Sistema Único de Assistência Social) e garante constitucionalidade a um programa de transferência de renda mínima para famílias vulneráveis. A proposta está pronta para ser apreciada no Plenário da Câmara.

Além disso, André Figueiredo é autor da PEC 390/14 que permitirá a ampliação de limite de despesas com pessoal ativo nas áreas da saúde e da educação e poderá viabilizar o piso da enfermagem para todo o Brasil. Com a Comissão especial já instalada, logo mais a matéria será apreciada no Plenário.

Biografia

Natural de Fortaleza (CE), André Peixoto Figueiredo Lima foi reeleito pela quinta vez para a 5ª Legislatura (2023-2027) com 111.886 votos. André é formado em economia (1987) e em direito (1995), pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e pós-graduado em Comércio Exterior pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR).

Em 1984, filiou-se ao Partido Democrático Trabalhista. Fundou e foi o primeiro presidente da Juventude Socialista do Ceará. Logo, tornou-se membro do Diretório Nacional do partido, membro da Executiva Regional, presidente do Instituto Alberto Pasqualini Ceará, vice-presidente nacional da Fundação Leonel Brizola/Alberto Pasqualini.

André foi eleito como suplente de deputado e efetivado no mandato de Deputado Federal na Legislatura 2003-2007, em 6 de janeiro de 2005. Desde então, o parlamentar foi reeleito como titular nos pleitos subsequentes (2011-2015); (2015-2019) e (2019-2023). Nesse período, oscilou entre a liderança e a vice-liderança da bancada do partido na Câmara por algumas vezes.

Em 2 de outubro de 2015, a convite da então presidente da República Dilma Roussef, assumiu como ministro a pasta do Ministério das Comunicações.

Tido pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar – DIAP, como um dos mais influentes do Congresso Nacional, por exercer real influência no processo decisório e sobre os atores nele envolvidos, André Figueiredo foi relator do projeto que assegurou 75% dos recursos do pré-sal para a educação e 25% para a saúde.

Votou contra a PEC dos Gastos Públicos; Reforma Trabalhista; Reforma da Previdência; e a favor do processo em que se pedia abertura de investigação do ex-Presidente Michel Temer.

Na trajetória como deputado federal, André Figueiredo e autor de 459 propostas e relator de 17 projetos.

Ascom Lid./PDT