PDT e partidos contrários à Reforma da Previdência obstruem votação de MPs

PDT e partidos contrários à Reforma da Previdência obstruem votação de MPs

André Figueiredo (4)

Na primeira sessão de votação do ano legislativo, realizada nesta terça-feira (6/02), os partidos contrários à reforma da Previdência obstruíram os trabalhos e não votaram as duas medidas provisórias que estavam na pauta: a que alonga o prazo para investimentos das empresas em rodovias federais objeto de concessão (MP 800/17), e outra sobre renegociação de dívidas de entes federativos com a União (MP 801/17).

O líder do PDT, deputado André Figueiredo (CE), orientou a bancada a obstruir a votação e desafiou o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), a pautar a proposta da reforma da Previdência (PEC 287/16). “Nós queremos que a reforma seja pautada, porque vamos derrotar. A grande maioria dos parlamentares  não vão votar. Acredito que o governo não tem nem a maioria simples, quanto mais os 308 votos necessários para aprovar. Vamos derrotar a reforma”, enfatizou.

Para André Figueiredo, a população está mobilizada e atenta aos argumentos fantasiosos do governo, quando diz que a reforma não atinge os trabalhadores aposentados, professores e outras categorias. “Podemos discutir uma reforma, mas não essa proposta por esse governo”, salientou.

Ascom Lid./PDT