PDT defende fortalecimento da democracia na reunião da Internacional Socialista

PDT defende fortalecimento da democracia na reunião da Internacional Socialista

faceis
O presidente PDT, Carlos Lupi,e os deputados Weverton Rocha (MA),líder do partido na Câmara, e André Figueiredo(CE), participaram, na última semana, da reunião anual do conselho da Internacional Socialista (IS), na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Genebra, na Suíça. Com mais de 150 organizações atuantes, tendo o PDT como único partido brasileiro filiada à instituição, o fórum anual permitiu um amplo debate sobre as crises internacionais políticas e econômicas internacionais a partir da defesa da democracia e da redução das desigualdades.
André Figueiredo,  que também é vice-presidente nacional do PDT, valorizou a importância do fortalecimento da democracia para garantir os avanços sociais conquistados nos últimos anos. “Não podemos permitir que grupos que não sabem respeitar o resultado da eleição tomem o poder. Já passamos por muitos problemas na ditadura para aceitar um novo rompimento com a legalidade. Por isso, precisamos fortalecer as nossas bases para retomar o pleno avanço do trabalhismo em todo o país”, disse, ao destacar os 12 anos da morte do líder Leonel Brizola.
Para o presidente nacional da sigla, Carlos Lupi, é preciso chamar a atenção de todo mundo sobre o que está acontecendo no Brasil. “Vivemos um governo ilegítimo e que retirou da presidência da República uma mulher eleita com mais de 52 milhões de votos. O momento é de muita atenção”, afirmou, ao lembrar que boa parte dos parlamentares que apoiam o atual presidente interino estão arrolados em escândalos de corrupção.
O encontro contou ainda com a participação do secretário-geral do PDT e presidente da Fundação Leonel Brizola, Alberto Pasqualini, Manoel Dias;  além da presidente da Ação da Mulher Trabalhista (AMT), Miguelina Vecchio, e do secretário de Relações Internacionais da sigla brasileira, Márcio Bins Ely.
Origem
A Internacional Socialista representa um fórum composto com instituições de natureza social e democrática oriundas de 120 países de todo o mundo que estimulam análises sobre ideias e discussões.
Lá estão representados partidos socialistas, social-democratas e trabalhistas. Sua atual organização é originária da II Internacional, que surgiu em 1889, em Paris, a qual, por sua vez, derivava da Associação Internacional do Trabalho, na verdade, a I Internacional, e formada em Londres por Karl Marx e Friedrich Engels, em 1864.
O PDT se tornou membro efetivo da IS no Congresso realizado em Estocolmo, na Suécia, em 1989. Foi o primeiro partido brasileiro a integrar os quadros do organismo e Brizola o primeiro brasileiro a eleger-se vice-presidente da Internacional Socialista.